Família de Israel Deiss
 
A distante Bessarábia era a terra de origem da família Deiss, lá viviam praticando a agricultura e convivendo com a comunidade pacata do vilarejo chamado Teplitz, na época território da Romênia. O jovem Israel Deiss, nascido em Teplitz, Bessarábia em 1899, casou-se em 1919 com Emma Müller, logo ao final da Primeira Guerra Mundial, o casal teve uma filha, Frieda Deiss, mas o destino foi cruel e em 1922 falece sua esposa Emma, deixando viúvo o jovem Israel com sua filha pequena. Ele, diante da necessidade de continuar e progredir, casou-se novamente em 1923 com Adelina Fiechtner, nascida no vilarejo vizinho de Eigenfeld, também na Bessarábia. O casal teve seu primeiro filho, Artur Deiss, nascido em 20 de março de 1926 em Teplitz, Bessarábia, então território da Romênia, Diante das difíceis condições de vida e da eminente ameaça de uma nova guerra, a família Deiss decidiu emigrar para o Brasil, viajando a Bordo do navio a Vapor Antônio Delfino, saindo do Porto de Hamburgo na Alemanha e como destino o Porto de Rio Grande, no Brasil, logo chegando no novo país foram encaminhados para o Noroeste do Rio grande do Sul, onde a colonizadora os encaminhou para a nova colônia, Porto Feliz, atual Mondaí, chegando aqui no ano de 1930 juntamente com as famílias Balmer, Dreher de credo Evangélico Luterano e outras família Católicas que foram encaminhadas para Porto Novo, atual Itapiranga.
 
Inicialmente a família se instalou na Linha Mondaizinho, como agricultores o que era comum na vida dos pioneiros desta terra, em Mondaí o casal teve mais 6 filhos: Helmut, Clara, Johanes, Adolfo, Alma (falecida criança) e Adelina. Vivendo eu sua propriedade os filhos foram crescendo no interior de Mondaí, onde prematuramente a família sofreu com a morte do pai Israel e os problemas de saúde da mãe Adelina, fizeram com que os filhos, principalmente o primogênito Artur tivessem que assumir as tarefas cotidianas para garantir o sustento de todos.
 
Em 1946 a filha mais velha de Israel, Frieda se casou com Friedrich Zundel, também nascido na Romenia, o jovem casal passou a viver da agricultura e construíram assim sua família, já em 1949, com apenas 23 anos, Artur desafiou-se para iniciar sua vida no mundo do empreendedorismo, com um pequeno matadouro e picador de carnes. Ainda naquele ano Artur de casou com Selma Moeller, com quem compartilhou os desafios da vida e constituiu família, tendo sete filhos.
 
A doença da mãe desafiou Artur a encorajar-se numa longa viagem a Porto Alegre, buscando tratamento médico mesmo diante de tantas dificuldades financeiras, essa viagem que no inicio se mostrava como um sinal de esperança acabou sendo trágica, quando repentinamente sua mãe Adelina faleceu, distante de casa e dos outros filhos e familiares. O enterro acabou acontecendo em Porto Alegre, com a presença do solitário Artur e distante dos outros familiares, logo após esse triste ocorrido, Artur acaba voltando para Mondaí sem a mãe e com a triste noticia que assolou toda a família.
Anos mais tarde a família Deiss decidiu ampliar seus negócios, Artur se juntou com seus irmãos Helmut e Adolfo e assim criaram a firma Irmãos Deiss Ltda, onde atuaram em vários ramos do comercio de mercadorias, cereais, suínos, gado, madeireira, etc.
 
A Família Deiss foi muito importante para o desenvolvimento de Mondai e Região, tanto no ramo empresarial, comunitário e social, Artur Deiss era um homem que se preocupava com o próximo e o futuro das novas gerações, ele também atuou na esfera política como Vereador e posteriormente Prefeito de Mondaí, deixando sua marca e os frutos de seu trabalho.
 
A família Deiss chegou em Mondaí em 1930 e hoje já está na sexta geração, com seus filhos, netos, bisnetos, trinetos e tetranetos, que atuam nos mais diversos setores e vivem em muitas regiões do Brasil e até no exterior. Uma história que acaba sendo contada em poucas linhas, mas que com certeza tem muito conteúdo e nos dá orgulho das primeiras gerações que deram origem a mais de 250 descendentes e continua crescendo.